segunda-feira, 19 de outubro de 2009


Bem...isto está a ficar cheio de leitores inteligentes:) 12000 em 2 anos???? Isto dá uma média de 6000 leitores por ano, de 500 leitores por mês e de 17 leitores por dia...nada mau:)! Estou a transformar isto num conjunto de crónicas pessoais e inteligentes com aplicação prática na vida quitidiana do ser comum...:)O objectivo passa a ser 1 leitor por hora:)

Mas vamos lá ao assunto que me trouxe a este regresso. Gostaria de colocar uma questão aos meus mais assíduos leitores: Como se defende uma causa cujo fundamento não faz sentido ao seu defensor?...Sei que me vão responder: pergunta a meio mundo político ou escolhe meia duzia de advogados:)! Efectivamente não é de fácil resposta para uma pessoa como eu que está, há já algum tempo preso no emaranhado de fios que compôem a teia da minha tese de mestrado:)! Sim...eu sei que fui eu quem escolheu aquilo sobre o que iria escrever. Relembro agora (mesmo sendo tarde demais) as palavras sábias de alguém que há uns anos atrás me dizia que "nunca se deve escolher temas de Mestrado ou Doutoramento se não estivermos apaixonados pelo tema, e não acreditarmos piamente naquilo que estamos a fazer ou a defender". Ironicamente defendo isso com unhas e dentes para a nossa vida pessoal e profissional:)! Nada disto faz sentido se não for feito com amor ...mesmo o trabalho. É o mínimo que podemos fazer para agradecer à entidade divina ou à natureza o facto de termos nascido nesta parte previligiada do mundo e não num continente mais a sul da Europa onde nem se imagina que se pode sobreviver com um piano ou com a música (em alguns sítios não se imagina sobreviver de todo)...Nisto estou salvaguardado pois tudo o que conquistei foi através da paixão que tenho pelo piano, pela paixão que tenho pela música e pela paixão que tenho em transmitir conhecimentos aos outros...e ve-los crescer com isso:) Bendita a hora em que abandonei o ISCAP:)! Valeu o tempo lá passado pelas amizades e para perceber o que não quero fazer:)! Mas... e quanto à tese?...Que é que eu faço? Até 10 de Novembro tenho que "inventar" mais 30 páginas e esperar que consiga enganar-me a mim próprio (e ao júri) o suficiente para ter aprovação. Se numa outra altura critiquei o altivo comportamento de alguns docentes da UA, sou agora também o primeiro a criticar o meu comportamento a enaltecer o profissionalismo de 2 deles. A minha orientadora e a minha co-orientadora:)Elas sabem quem são:)...Por causa destas 30 páginas, vou fechar-me ao mundo até 10 de Novembro:)


Desejem-me sorte
PS: Adeus mundo cruel

Um comentário:

João Saraiva disse...

Por falar em ISCAP, já há algum tempo que não como uma francesinha!